quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Beijinhos de chocolate e coco

Há uns tempos que a turma da T. trabalha em algumas disciplinas o tema "os afetos". No seguimento deste trabalho a professora C. popôs que levassem à escola a pessoa de quem mais gostavam, apenas para lhe dizerem... O quanto gostavam dela!
Esse encontro ocorreu ontem. Foi muito, muito, bonito. Entre algumas frases mais ou menos feitas apareceram muitas outras que pela sua simpliciade e espontaneidade emocianaram e houve uma lagriminha aqui, outra ali...
A T. como não podia deixar de ser, escolheu o irmão F. A quem disse coisas muito bonitas como por exemplo: És o meu herói! Ela emocionou-se e ele, mesmo sem exteriorizar (porque ele é assim), ficou orgulhoso.
Para adoçar ainda mais o momento, cada um levou de casa um doce feito por si. A T. levou "Beijinhos de chocolate" que desapareceram num ápice. A receita? É da professora C.
Obrigada por este momento, para o ano esperamos por  mais.

Beijinhos de chocolate e coco


100g de açúcar
100g de chocolate em pó
100g de coco
70g de manteiga
1 ovo
coco q.b.
formas de papel

Bater o ovo com o açúcar e a manteiga previamente derretida. Juntar os restantes ingredientes um a um.
Fazer bolinhas com o preparado, passá-las por coco ralado e colocá-las em forminhas de papel.

Muito fácil, muito rápido e... muito bom!






segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Bacardi para o fim de noite



E a noite já ia longa quando demos por terminado o jantar.
Há sempre uma bebida para a noite... Bacardi a bedida de eleição (para alguns) Outros é mais Gim ou whisky..
Mas não há jantar em casa da A. que não termine com os albuns de fotografias de 20 e tal anos atrás! É só rir. questionamo-nos frequentemente: Como é possível??? Sou mesmo eu???
Os nossos filhos só perguntam: Por acaso não conheciam um objecto chamado espelho???
Mas é bom recordar!
A T. perguntáva-me: Mãe, à quanto tempo és amiga da A.? Fiquei a pensar... São mais de 20 anos! Uma vida!
E porque a amizade não é para agradecer mas sim para retribuir: Venham mais 20!

Tarte de coco e limão


Há já algum tempo que não havia um encontro à volta da mesa. É sempre bom quando a companhia é boa. E foi, sem dúvida, a melhor! E porque as coisas improvisadas acabam sempre por ser as melhores... esta foi sem dúvida uma noite muito boa. A. MG. e PPs é sempre um prazer enorme estar convosco. A conversa foi posta em dia, algumas novidades... lol, porque a PP está sempre actualizada!
Sobremesas?  Porque foi de improviso, cada um apresentou o que tinha e acreditem: resultou numa boa "combinação". Crumble de maçã, Tarte de Coco e... aquilo que deveria ser uma coisa e acabou por sair... cocada! Não sei se existe algum doce com este nome, mas foi assim que a apelidámos. O sabor estava optimo!




Tarte de coco e limão

1 base de massa quebrada ou folhada
50g de manteiga
1 chávena de açúcar
4 ovos grandes
2 iogurtes naturais
2 colheres de sopa de sumo de limão
Raspa de um limão
Uma chávena de coco + coco para polvilhar

Aquecer o forno a 180º
Colar a base numa tarteiro e levar ao forno para pré-cozinhar um pouco
Bater muito bem a manteiga com o açúcar
Adicionar os ovos um a um, batendo-os muito bem
Juntar os iogurtes e misturar
Juntar o sumo de limão, a raspa e o coco. Envolver bem
Colocar o creme na tarteira e povlilhar com coco.
Levar ao forno até estar dourada.

Chilli

Voltou a competição e voltaram a não desiludir. Parabéns miudos, vocês merecem!
O prolongar da comemoração acabou em jantar em casa da A.
Da próxima vez vai pensar duas vezes antes de atirar: Não querem vir lá a casa comer um chilli? Lol. O pessoal aceita sempre. E lá acabamos todos em noite mais ou menos mexicana.
Já que por motivos Troikianos o México está casa vez mais longe... se não vamos so México então trazemos um bocadinho do México até nós.
Nachos, Chilli e afins


Chilli
600g carne picada
1 lata frande de feijão encarnado cozido
1 cebola picada
2 dentes de alho
1 folha de louro
250ml de polpa de tomate
150ml de vinho branco (de boa qualidade)
1 embalagem de molho para chilli
1 beringela
2 corgetes
1 lata de milho (pequena)
sal q.b.
Azeite

Alourar a cebola e o alho no azeite
Juntar a carne ao refogado e temperar com o sal
Juntar a beringela, corgetes e milho e deixar estufar um pouco
Adicionar a polpa de tomate e envolver muito bem
Juntar o molho de chilli e o vinho branco. Deixar cozinhar em lume brando durante 10 minutos
Após os 10 minutos juntar o milho e o feijão. Mexer. Deixar apurar durante mais 10 minutos.

Servir com arroz branco ou com tartitas.





sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Enquanto lá fora está um  frio imenso

Cá dentro o aconchego convida a ficar e pede algo de bom... 



Um Crumble Sabia bem! Ananás? maçã? maçã? ananás? A escolha foi difícil. Mas hoje saiu de ananás.






Crumble de ananás com creme de limão





2 Ovos
1 Colher (sopa) de açúcar amarelo
30g de manteiga
40ml de sumo de limão
1/2 Ananás 

4 Colheres (sopa) de farinha
2 Colheres (sopa) de açúcar amarelo
2 Colheres (sopa) de amêndoa moída
30g de manteiga

Preparar o creme de limão: Em banho-maria, bater suavemente os ovos com 1 colher de sopa de açúcar, 30g de manteiga e o sumo de limão, até obter um creme espesso.

Num pirex, dispor o ananás cortados em pedaços pequenos e verter por cima o creme de limão.
Numa tigela, misturar bem com os dedos, 2 colheres de sopa de açúcar, a amêndoa moída e a restante manteiga. Colocar por cima do creme e levar ao forno a gratinar cerca de 20 minutos a 200ºC.

Servir morno ou frio.



A receita veio de http://cocoebaunilha.blogspot.com/
Troquei as bananas por ananás. Porquê? Porque gosto mais.
Cá em casa preferem o de maçã. Um dia destes publico a minha receita... Até lá.!







Açorda Alentejana

E porque lá fora continuava frio, ao almoço apeteceu Açorda Alentejana.
E soube tão bemmmmmmm!
Açorda Alentejana

Poejo
Alho
Sal
Azeite
Água
Ovo
Pão alentejano

Macerar os poejos, o alho e o sal. Passar essa "pasta" para uma taça funda e juntar um pouco de azeite
Colocar água a ferver. Quando estiver pronta adicionar um ovo que se deixa escalfar apenas algunas minutos
Deitar a água sobre a "pasta" de coentros e azeite
Juntar quadradinhos de pão alentejano
Deliciar-se ao saborear...

nota: o pão tem que ser do "verdadeiro" alentejano, caso contrário a açorda até poderia ficar bem... Mas não era a mesma coisa!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

E porque hoje ... Lá fora faz frio

Bolo de Noz da Tété

Adoro este Bolo. É simplesmente divinal. De comer e chorar por mais.
A receita é de uma amiga. Obrigada Tété pela maravilha!
A pedido de várias pessoas, aqui fica a receita.

300g de miolo de noz
250g de açúcar
6 ovos
2 colheres de sopa de pão ralado

Misturar as gemas com o açúcar. Envolver as claras batidas em castelo. Juntar o miolo de noz e por fim o pão ralado.
Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180º. Verificar de vez em quando com um palito para que não fique demasiado seco.
Cobrir com ovos moles

Ovos moles
1 chávena de açúcar
8 gemas
Água para cobrir o açúcar

Colocar o açúcar num tacho e cobrir com água. Deixar ferver em lume brando durante cerca de 3 minutos. Deixar arrefecer um pouco e juntar as gemas mexendo sempre. Levar novamente ao lume mas sem deixar ferver.

Bom apetite!
Cláudia esta receita é para ti. Quando fizeres tens que oferecer para saber se estás aprovada....

nota: a foto não é de minha autoria, pois da última vez que fiz o bolo não tinha qualquer intenção de publicar nem fotografias, nem qualquer outra coisa. Mas posso garantir que fica igualmente delicioso.

Bolo de Caramelo

Porque apetecia um bolo...
Porque a gulodice é muita...


Este bolo resulta da mistura de vários. Ingrediente daqui, ingrediente dali e resultou assim




5 ovos
2 chávenas de açúcar
3 chávenas de farinha
1 colher de chá de fermento
Raspa de limão
Caramelo líquido (6 a 7 colheres de sopa)
1 chávena de leite
1/2 chávena de óleo
100g de nozes

Misturar o açúcar com as gemas. juntar o leite e envolver, juntar depois o óleo e voltar a envolver.
Misturar a farinha com o fermento, juntar ao preparado anterior e envolver muito bem. Juntar o carmelo líquido, as nozes picadas grosseiramente e a raspa de limão.
Por fim envolver as claras batidas em castelo, sem bater.
Vai ao forno (pré aquecido a 180º) durante cerca de uma hora.


Após desenformar cobrir com caramelo de nozes que fiz assim:

100g de miolo de noz
100g de açúcar
100g de manteiga
100ml de leite
Levar o açúcar ao lume com a manteiga até derreter. Juntar o leite e as nozes e deixar ferver em lume brando até engrossar um pouco.


Desapareceu num instante. Os F(s) adoraram  e pediram mais.
Um dia destes, talvez... Porque é preciso não esquecer a linha!!!



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Quiche de frango e espinafres

Porque havia sobras...


1 base de massa quebrada
Peitos de frango (usei restos de frango assado)
Espinafres (usei congelados)
1 lata de cogumelos
1 dente de alho
1 colher se sopa de azeite
4 ovos
150 ml de leite
queijo Mozzarella
Sal e pimenta q.b.

Estender a base na tarteira, picar com um garfo e colocar uns pesos (pode ser feijão). Levar ao forno a pré cozer um pouco até ficar ligeiramente dourada
Cozer os espinafres, escorrer o excesso de água e reservar
Desfiar o frango
Refogar o dente de alho no azeite e juntar os cogumelos
Juntar aos refogado anterior os espinafres e o frango
Espalhar este preparado pela base da tarte que entretanto se retirou do forno
Bater os ovos, juntar o leite e temperar com o sal e pimenta a gosto
Verter esta mistura na tarte.
Polvilhar com Mozzarella
Levar ao forno até estar com um aspecto dourado.


nota: pode utilizar-se natas em substituição do leite. Acrescentamos apenas umas quantas calorias e na minha opinião não acrescenta sabor.

Género de Pavlova

Entre o Suspiro e a Pavlova... Porque apeteceu assim!





4 claras
150g de açúcar
1 colher de sopa de farinha Maizena
1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
1 colher de chá de essência de baunilha

Molho de Frutos Silvestres
450gr de frutos silvestres ( usei congelados)
2 Colher de sopa de açúcar
Colocar os frutos silvestre ainda congelados num tacho e juntar as duas colheres de açúcar. Em lume brando deixar apurar.

Pré-aquecer o forno a 180 º C.
Bater as claras até ficarem firmes.
Adicionar o açúcar aos poucos e bater bastante bem entre cada adição.
Após adicionar todo o açúcar continuar a bater durante mais 2 a 3 minutos.
Adicionar a farinha Maisena, a baunilha e o vinagre e bater na velocidade mais baixa durante uns 2 a 3 minutos
Forrar um tabuleiro com papel vegetal e espalhar a mistura em círculo com a ajuda de uma espátula.
Deixar ligeiramente mais baixo no centro.
Reduzir a temperatura do forno para 120 ºC e deixar cozinhar por cerca de 1 hora.
Desligar o forno e deixar arrefecer completamente lá dentro sem o abrir.
Colocar num prato de servir e colocar por cima o molho de frutos silvestres.







terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Panquecas

E para um fim de tarde....




250g farinha  
2 ovos
3dl leite  
50g margarina
2 colheres de açúcar

Numa tigela, bater as gemas com o açúcar, a margarina derretida morna, o leite e a farinha. Bater bem até obter uma massa homogénea. Bater as claras em castelo e envolvê-las no preparado anterior.
 Aquecer em lume médio uma frigideira anti-aderente e pincelá-la com  margarina. Deitar uma concha do preparado e deixar cozinhar uns minutos até aparecerem bolhinhas na massa. Virar com a ajuda de uma espátula e deixar alourar. Repetir a operação até esgotar a massa.
Barrar com chocolate, mel, doce de frutos silvestres ou outra coisa qualquer que apeteça.
Bom apetite!